segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

baloes e hoteis, la e aqui

A comemoração é como no São João tradicional no nordeste do Brasil: os chineses soltam balões para celebrar a primeira lua cheia do ano no calendário local. Acabaram pondo fogo hoje em um edifício de 159 metros de altura, que abrigava o Mandarin Oriental Hotel e que fazia parte do ainda nao totalmente inaugurado complexo da CCTV, desenhado por Rem Koolhaas, em Pequim.
Ainda que brasileiros tenham uma certa resistência a seguir algumas normas de seguranca coletiva, a campanha para nao soltar balões tem um alcance relativamente positivo, pois senão teríamos incêndios vários como estes. Como a campanha para o uso do cinto de seguranca nos automóveis, leva tempo e é difícil.
Esta semana vi na tv uma reportagem dizendo que o setor de informática no Brasil tem, apesar da crise, muitas vagas de emprego, mas é difícil encontrar recém-formados que falem alguma língua estrangeira. Não da para modernizar de um lado só, normalmente aquele menos estrutural, ou a fachada apenas: o balão vem para destruir o prédio globalizado, e a oferta de emprego se desfaz se a pessoa não sabe o básico de inglês e acha que "deletar" é uma palavra da língua portuguesa.

Nenhum comentário :