segunda-feira, 23 de novembro de 2009

a todos que confundem natureza e cultura

Como o presidente do Irã, que infelizmente foi recebido pelo presidente Lula hoje no Brasil, muita gente confunde natureza e sociedade, especialmente misturando com noções abstratas como a de deus, para defender ódios, preconceitos e assassinatos.
Em primeiro lugar, só é possível falarmos sobre natureza porque a olhamos de fora, do mundo artificial, da cultura, um é condição para o outro. Em segundo lugar, o universo da relação entre as pessoas será sempre um cultural, sem chance de volta a qualquer naturalidade (a não ser que venha a grande bomba: aquela que muitos países estão ávidos por ter), mas aí não teremos mais pessoas. Em terceiro lugar, todos os avanços materiais que temos são decorrentes daquela grande mudança de relação com o mundo - o fim das "verdades" religiosas, ou melhor, superstições e dogmas - que aconteceu no mundo ocidental entre os séculos XVI e XVIII e que possibilitaram o surgimento da ciência moderna.
Por isso, eu acho que gente como o Sr. Ahmadinejad, que mistura deus com natureza para propagar a intolerância, não deveria usar avião, celular, internet, televisão, elevador, e principalmente antibióticos, vacinas e remédios de base sintética. Se ele fosse coerente com o que ele diz, ele até poderia querer vir visitar Lula, mas iria demorar tanto e teria tantas dificuldades atravessando a África em lombo de camelo e cavalo, e depois para superar o Atlântico de barco (não de caravela, que já é uma embarcação muito moderna), que ele desistiria. O que seria uma pena, pois os perigos naturais seriam tantos e tamanhos que as chances de ele não chegar por aqui seriam com certeza bem maiores do que a do avião dele cair.

Nenhum comentário :