quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

para que nao fiquem dúvidas: Haneke é austríaco!

Nunca havia tomado partido na briga caetano veloso X folha de sao paulo (nunca vi necessidade para tal). Sem necessariamente ser a favor de caetano, agora sou contra a Folha. Motivo: lendo uma reportagem sobre a indicacao ou nao do filme de Almodovar para ser representante da Espanha na disputa pelo Oscar, percebi que Michael Haneke, Palma de Ouro em 2009 no festival de Cannes, estava apresentado como diretor alemao. Nao só ali, senao em todas as outras reportagens sobre o filme do diretor austríaco, A fita branca.
Daí que escrevi um daqueles emails de leitores que querem colaborar e recebi uma resposta curta e grossa: "Haneke é alemao". Enviei outro email, com links para jornais alemaes onde aparece escrito "o diretor austríaco Michael Haneke.....", mas de nada adiantou, e nem resposta recebi. Provavelmente ninguém na redacao da (nao tao) Ilustrada lê alemao, é a única coisa que posso deduzir.
Chamar Haneke de alemao é o mesmo de chamar Lúcio Costa de francês por ele ter nascido na Franca, ou Ricardo Boechat, de argentino. Explico: Haneke nasceu em Munique de pai alemao (que ele mal conheceu) e de mae austríaca. Toda a sua infancia e sua juventude ele viveu na Áustria, país do qual ele possue um passaporte.
Mas nada disso precisaria ser dito ou escrito: para quem fala alemao, basta escutar uma única frase em uma entrevista qualquer de Haneke para perceber que ele só pode ser austríaco. Denominá-lo alemao é nesse caso o equivalente de querer afirmar que pessoas como Daniela Mercury ou Ivete Sangalo, com seu super sotaque baiano, seriam portuguesas ou gaúchas. Só mesmo quem nao conhece nada.......

Nenhum comentário :