quarta-feira, 28 de julho de 2010

salvador, to leave

Faz dezessete anos que deixei Salvador, e ainda nao completaram dois anos que retornei. No início deste período da minha vida, estar em Salvador era rever os amigos, fugir do rigoroso inverno austríaco, e simplesmente estar na cidade. Depois passei um tempo maior, onde o trabalho foi muito interessante, apesar da cidade. Mas agora, a cidade está tao ruim, que, assim de longe, a partir de um lugar onde a qualidade de vida da coletividade é incomparável, sei que cada minuto fora de Salvador é um presente. A música, que cada semana me retira da cidade, é o que salva.

Um comentário :

Manuel Sá disse...

É muito triste ler isso. Muito mesmo. Me desculpe.