quarta-feira, 25 de agosto de 2010

arquitetura e urbanismo

a arquitetura de salvador é bem medíocre (sem grandes lances, tudo muito controlado); o urbanismo nesta cidade é quase inexistente, assim residual; discordo da idéia de que a pobreza urbanística local é decorrente da arquitetura; acima de tudo a experiência do usuário da cidade indica que a incompetência urbana da capital da Bahia é autônoma; a arquitetura é conivente muitas vezes e outras tantas exacerba esta condicao de cidade incompetente, mas nao é por ela responsável; daí que nao vejo porque a arquitetura (o projeto de arquitetura) ter que se reportar todo o tempo a esta condicao urbana, de incompetencia inconteste; é a cidade - em especial sua dimensao nao espacial - quem sufoca a sua arquitetura em Salvador; a arquitetura que a ela se reporte, que para ela seja construída, que tente surgir a partir dela, está fadada à mediocridade; a cidade incompetente em ser cidade nao é instância válida de qualquer condicao de origem;  independencia e autonomia é apenas o que resta à arquitetura.

Nenhum comentário :