sábado, 5 de novembro de 2011

a maconha na usp ou o vazio do movimento estudantil

Legalizar o comércio das drogas - ou pelo menos algumas delas, como a maconha - é uma alternativa posta para a sociedade brasileira diante do imenso problema social que o tráfico de drogas é hoje. 
A prisão de três estudantes no campus da USP pela polícia militar parecia guardar o potencial de ver este tema discutido mais uma vez, agora com uma atenção da mídia garantida pela reação demonstrada por um grupo de estudantes contra a prisão dos 3 colegas. 
No dia seguinte, já era possível ver no entanto que a "ocupação" do prédio da universidade não tinha mais nada a ver com o uso da maconha na área do campus.
Um fato-problema como este (o da prisão dos 3 estudantes) pode levar a uma mudança da lei. Por exemplo, se em vez de ocupar prédios, os estudantes tivessem feito com que cada dia outros 3 estudantes fossem presos por uso da maconha (indo consumi-la ostensivamente ao lado dos policiais), aí seria impossível deixar de acontecer uma discussão maior e nacional sobre o tema; eles fariam isso até que todos os estudantes disponíveis fossem presos e a polícia tornada inoperante, ocupada exclusivamente em prender usuários da cannabis. 
Mas o fato de eles desviarem o foco tão rapidamente em direção à presença da polícia em si no campus, já mostra que a legalização da maconha nao é um tema para os estudantes que ocuparam os prédios da USP, o tema é somente criar um factoide político pensado para a eleição em são paulo, para desgastar quem está no poder. Ou será pura coincidência isso tudo ter acontecido em meio a mais um escândalo com o ENEM? É tudo tão óbvio e descarado, que chega a ser ridículo.

Nenhum comentário :