terça-feira, 7 de janeiro de 2014

culturas do autoritarismo em tempos contemporâneos, 2

A Espanha hoje não fala de outra coisa: a infanta Cristina foi imputada pelo juiz que é o responsável pelo caso de enriquecimento ilícito envolvendo o seu marido, Inaki Urdangarin.
Como chama a atenção o El Pais, a casa real, tendo aprendido de um comentário feito no ano passado, quando se declarou surpresa diante de uma situação semelhante no mesmo caso, causando constrangimento por ter o comentário sido compreendido como tentativa de influência sobre a justiça, desta vez irá simplesmente dizer que "respeitamos as decisões judiciais".
O rei da Espanha teve papel de articulador político na transição democrática e, como representante do Estado, sabe que há pouca chance de ser dito mais que isso quando se vive em uma democracia.
Muito distante do Brasil de 2013, onde pessoas intimamente ligadas aos poderes executivo e legislativo atacaram violentamente as decisões do Supremo. Para não esquecer.

Nenhum comentário :