terça-feira, 18 de novembro de 2014

teria sido possível ou hätte sein können : austria X brasil hoje em viena

estádio ernst happel, onde austria e brasil jogam nesta terça, 18 de novembro
A melhor prova de que existe uma cultura global e de que o futebol é parte essencial desta cultura global é o fato de austríacos insistirem em assistir ao futebol, comentá-lo, continuar a praticá-lo.
Apenas a sensação de que não se pode estar fora deste compartilhamento global explica esta dedicação.
Graças a ter o país sobre / por entre / apesar / nos cantinhos dos Alpes, austríacos estão entre os melhores esquiadores do mundo. Esquiar é por assim dizer culturalmente tão forte que somente a recente inflação dos preços graças aos novos turistas novos ricos fez arrefecer a obrigatoriedade dos cursos de esquiar para todas as crianças, todos os anos.
Esquiando - e praticando outros jogos de inverno - eles estão entre os melhores do mundo. Mas quando o assunto é futebol.... a última grande façanha nacional foi em 1978, na cidade de Córdoba na Argentina, quando conseguiram ganhar do eterno rival em todos os assuntos, a Alemanha. Córdoba, na Áustria, é uma palavra mágica, faz brilhar os olhos em uma nostalgia que reacende o mito de david contra golias. E que Golias!
Daí que no noticiário esportivo austríaco, especialmente ao se falar de futebol, é quase impossível que não surja em algum momento a construção hätte sein können (teria sido possível). Levei anos inconformado com o uso desta expressão no noticiário esportivo, afinal, após uma partida, o resultado seja ele qual for, deveria excluir o uso completo deste tipo de especulação, pois quem não faz, toma.
O hätte sein können tem a função de manter de alguma maneira a participação neste campo cultural global, é a insistência onde a desilusão completa deveria ser a única consequencia lógica.
Mas daqui a pouco, espero que austríacos nao tenham razão para explicar o desempenho de sua seleção através de mais um hätte sein können. Vou torcer para que David Alaba faça ao menos um gol. É que a série de vitórias da seleção brasileira desde o final da copa do mundo já está dando lugar a uma narrativa discursiva onde a história da copa já poderia ser reescrita a partir de um "teria sido possível".
Belo Horizonte, afinal, é no mínimo uma Córdoba ao contrário. As razões do 7 X 1 são tão profundas que não se pode esperar que o sucesso em alguns jogos amistosos já sejam a razão para reescrever a história. Menos ainda com um futuro do pretérito composto.

Nenhum comentário :